Facebook lança a sua carteira digital: “Novi”

By 1 ano ago

O Facebook lançou, nesta terça-feira (19 de outubro), a sua carteira digital “novi“. O “pequeno piloto”, como descreveu o chefe de pagamentos da empresa, David Marcus, acontece apenas no Estados Unidos e na Guatemala.

Senador dos Estados Unidos, Diz que o facebook não é confiável para gerenciar as criptomoedas.

Apesar de já ter lançado a carteira, a sua criptomoeda, chamada de “diem“, anda não esta disponível no mercado. Ambos os produtos sofreram mudanças de nomes no ano passado após críticas no mercado financeiro. Antes a moeda digital iria se chamar “libra” e a carteira, “calibra”.

Piloto

De acordo com Marcus, o objetivo ao colocar a carteira em prática primeiro nos EUA e na Guatemala, é permitir o envio de dinheiro entre familiares através das fronteiras e ajudar pessoas que, “têm sido deixadas de fora do sistema financeiro atual”.

Sem a diem, a carteira contará com a pax dollar (USDP), uma moeda considerada estável e que Marcus diz ter ,“operado com sucesso por mais de três anos e tem importantes atributos regulatórios e de proteção ao consumidor”. Além disso, o Facebook fechou uma parceria com a Coinbase para este primeiro momento.

O chefe de pagamentos da empresa afirmou que,” isto não significa que não irá lançar a diem, mas que aguarda que ela seja regularizada para depois entrar na carteira”.

De acordo com Marcus, este piloto servirá para testar as funções principais dos recursos operacionais de atendimento ao cliente e conformidades.

Rejeição

Os senadores democratas dos EUA Brian Schatz, Sherrod Brown, Richard Blumenthal, Elizabeth Warren e Tina Smith dizem que, “O Facebook está mais uma vez buscando planos de moeda digital em um cronograma agressivo e já lançou um piloto para uma rede de infraestrutura de pagamentos, embora esses planos sejam incompatíveis com o cenário regulatório financeiro real”, escreveram os senadores em uma carta ao presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg.

“Não se pode confiar no Facebook para gerenciar um sistema de pagamento ou moeda digital quando sua capacidade existente de gerenciar riscos e manter os consumidores seguros se mostrou totalmente insuficiente”, escreveram os senadores.

Share